Guia prático: aprenda como fazer um plano de marketing hoje mesmo!

Guia prático: aprenda como fazer um plano de marketing hoje mesmo!

No mundo corporativo atual, saber como fazer um plano de marketing bem estruturado é uma estratégia muito importante para os negócios. Além de ajudar a sua empresa na redução de custos desnecessários, um planejamento organizado é capaz de equilibrar receitas, aumentar as vendas, expandir a sua marca no mercado, entre outras vantagens.

Assim como planejamentos financeiros, o plano de marketing precisa ter metas e objetivos muito bem definidos para que se possa ter sucesso. Para isso, é fundamental analisar o momento da empresa, definir o público-alvo, fazer levantamento de custos e criar boas estratégias e ações.

Neste post vamos mostrar um guia prático de como montar um plano de marketing para ajudá-lo a alcançar o sucesso com a sua empresa. Confira!

Elabore o planejamento

Antes de começar a elaborar, é importante entender o que é um plano de marketing. Esse planejamento é um conjunto de ações dessa área que buscam alcançar determinados objetivos preestabelecidos. Essas ações podem ser voltadas para um produto específico, uma marca ou um serviço oferecido pela empresa.

Durante a elaboração de um plano de marketing é essencial prestar atenção em alguns aspectos. Analisar o momento da empresa, definir o público-alvo e estabelecer cronogramas de atividades vai ajudá-lo a planejar as melhores ações para conquistar as suas metas e objetivos.

Analise o momento da empresa

O primeiro passo no processo de elaboração de um plano de marketing é conhecer a sua empresa, saber quais fatores influenciam na área em que ela está inserida e em qual estágio os seus produtos ou serviços se encontram no mercado. É fundamental conhecer os pontos positivos e negativos do seu negócio perante o setor corporativo em que atua.

Analisar o ambiente e os fatores que podem influenciar nas suas atividades facilitará o desenvolvimento de um plano de ações para a área de marketing. Esse ambiente pode ser analisado por meio de aspectos da economia, política, cultura, tecnologia, entre outros fatores. Entender os micro e macroambientes da empresa podem gerar frutos a curto e longo prazo.

Estabeleça objetivos

Onde a sua empresa quer chegar? O que você quer conquistar? Em quanto tempo você pretende alcançar a sua meta? Fazer essas análises e estabelecer objetivos é um processo muito importante durante o planejamento de marketing. Caso a sua empresa não saiba o que deseja conquistar, obviamente não saberá qual caminho deve percorrer.

Trace objetivos em diversos âmbitos. Estabeleça-os por meio de cenários pessimistas, realistas e otimistas. Traçando metas com essas situações, a sua empresa estará preparada para ultrapassar qualquer tipo de barreira. Além disso, é importante que os objetivos tenham prazo e sejam bem definidos para que seus funcionários possam trabalhar com foco e produtividade total.

Defina o público-alvo

Conhecer os seus clientes e definir seu público-alvo é uma estratégia essencial e muito útil durante elaboração de um planejamento. O plano de marketing deve ser voltado para o cliente que vai consumir os seus produtos ou serviços. Fazer uma análise constante e detalhada do mercado vai ajudá-lo a atender as necessidades do seu potencial cliente, garantindo uma satisfação e desenvolvendo uma fidelização.

A partir do momento em que a sua empresa conhece o público-alvo e identifica a persona (perfil que se assemelha ao seu cliente ideal), você pode elaborar um planejamento mais personalizado dentro de um mercado amplo. As indústrias que conseguem traçar o perfil do seu cliente largam na frente da maioria e têm grandes chances de alcançar seus objetivos mais rapidamente.

Estabeleça um cronograma de atividades

Criar um calendário de ações é muito importante para a boa elaboração e criação de um plano de marketing. Com essas ações bem definidas, o passo seguinte é estabelecer um cronograma de atividades para a sua empresa. Essa estratégia está ligada ao modo de organização que é inserido em seus negócios no mercado. Atividades bem definidas aumentam as chances de alcançar as metas.

Descreva e desenvolva os planos de ações em algum tipo de documento ou local que fique visível para todos os funcionários. Deixar todo o planejamento à vista e claro para as equipes facilita a implementação das atividades. Sendo assim, siga o cronograma à risca e tome cuidado com os prazos. Um plano de marketing é composto por diversas etapas que precisam ser cumpridas com foco e organização.

Conheça o mercado

O processo de identificação e conhecimento do mercado em que se está inserido é fundamental para a organização e planejamento de ações. É impossível criar estratégias de negócios se você não conhece por completo o mercado em que a sua empresa atua. Organize as equipes para compartilharem informações, invista em pesquisas sobre seus concorrentes e seus negócios.

Analise o segmento de mercado

Pesquisas e análises sobre o segmento de mercado em que a sua empresa está inserida pode fazer com que a produtividade e a lucratividade aumente a curto e longo prazo. É muito importante entender os micro e macroambientes que influenciam no funcionamento do seu negócio.

Macroambientes são aqueles que se relacionam aos fatores mais amplos, como cultura, demografia, tecnologia, área jurídica, política e economia. Esses fatores são difíceis de serem controlados. Os microambientes são aqueles que trabalham e atuam no âmbito interno e no funcionamento básico da corporação. Ou seja, são os fornecedores, clientes, concorrentes, intermediários e público-alvo.

Observe a concorrência

Conhecer as empresas que atuam no mesmo segmento que o seu é uma estratégia essencial no mundo corporativo em qualquer área. Analisar quais são os pontos positivos e negativos dos produtos e serviços da concorrência fará com que você possa comparar a qualidade dos outros negócios com o seu. Essa comparação lhe dá a oportunidade de personalizar seus serviços e surpreender o cliente.

A partir do momento em que a sua empresa conhece os serviços da concorrência, você pode se adaptar para construir planos de ações que tragam diferenciação para o seu negócio. Essa personalização é capaz de gerar novos leads, captar novos consumidores para a sua empresa e melhorar seu posicionamento no mercado.

Aprender com o seu concorrente é uma dica muito útil para todos os empresários. Analise em que seu concorrente errou, em que ele acertou, qual é o seu diferencial e como ele pode evoluir e leve essas adaptações para o seu empreendimento. Mais importante do que olhar apenas para os acertos é entender em que a concorrência errou e tentar não repetir os erros.

Defina o orçamento

Quanto a sua empresa deseja gastar para investir em um plano de marketing? Qual o limite do orçamento para determinada área? Qual o valor do lucro de períodos anteriores e que podem ser alocados para o momento atual? Definir o orçamento é organizar o caixa da empresa para saber exatamente quanto se pode gastar. Isso pode ser feito por meio do levantamento de custos, análise de históricos e estimativa de valores.

Analise o histórico de vendas

Para traçar uma expectativa de crescimento e ter uma noção dos valores que a sua empresa tem em caixa, um dos primeiros passos é fazer uma análise do histórico de vendas. Por meio de um estudo do orçamento de períodos anteriores é possível organizar suas finanças para, então, definir com mais autoridade os setores que receberão mais investimentos.

É claro que é preciso prestar atenção em diversos fatores, como períodos de crise econômica, momentos de crise financeira interna, crescimento do mercado, surgimento de novas tecnologias e até mudanças de gestão na empresa. Mas com um levantamento do histórico de vendas fica mais difícil fugir da realidade.

Faça um levantamento dos custos

Para se destacar no mundo corporativo e fazer a diferença na sua área de atuação, as empresas precisam de organização e consciência na hora de investir. Fazer um levantamento dos custos é muito importante para o processo de planejamento de marketing e outros setores, pois isso faz com que você consiga compreender os valores que precisarão ser investidos em um futuro próximo.

Quanto mais preciso for esse levantamento de custos, mais vantagem competitiva a sua empresa terá no mercado. Quando um negócio contabiliza adequadamente seus gastos, a organização passa a ter maior controle de suas finanças, evita os desperdícios desnecessários, passa a tomar melhores decisões e compreende melhor os setores que podem ter o investimento aumentado.

Distribua o orçamento

Os diferentes setores da empresa têm gastos e precisam de investimentos. Ao organizar um plano de marketing, você vai perceber que essa área não é diferente. Esse é o momento que o seu negócio vai precisar se organizar e fazer um esforço para negociar preços e tentar reduzir custos. Em alguns casos não será possível investir em todos os setores.

Por isso, é fundamental focar na distribuição do orçamento. Pesquise as prioridades da sua empresa, distribua aos setores que mais precisam de recursos e que têm capacidade para evoluir e trazer lucratividade. Essa ação só pode ser feita com êxito caso a sua organização tenha em mente que é preciso priorizar os itens que vão causar maior impacto e evitar gastos com sistemas ultrapassados.

Estime valores

Após compreender o mercado, definir quais os setores precisam de investimento e distribuir o orçamento entre eles, é hora de estimar o valor que deve ser atribuído a cada categoria de gasto. Essa ação pode ser feita por meio de diferentes métodos. Caso esse setor tenha um orçamento de períodos anteriores, você já tem um valor estimado para o momento atual.

Outra maneira de estimar valores é com a realização de cotações. Caso a sua empresa nunca tenha tido um orçamento anterior semelhante, você pode apelar para uma cotação para ter uma noção maior. Obviamente, esse tipo de estimativa não terá como resultado um valor exato e preciso, mas serve para organizar suas planilhas de investimento.

Crie estratégias e ações

Durante o processo de criação de um plano de marketing, além de organizar seus orçamentos, fazer o levantamento de custos e definir seu público-alvo é preciso também entrar no âmbito mais criativo da área. A criação de estratégias, ações e campanhas são fundamentais para mostrar à equipe a maneira como a empresa vai encarar o mercado na prática.

As estratégias e ações devem estar alinhadas com os objetivos traçados durante o planejamento. Afinal, as campanhas serão criadas com o intuito de atingir as metas definidas anteriormente. Essas ações podem contar com diversos métodos, como marketing viral, inbound e outbound, marketing de guerrilha, marketing digital, entre outras opções.

Segmente o público

Após a definição do público-alvo do seu produto ou serviço, é fundamental aprofundar ainda mais o perfil do seu cliente ideal durante essa etapa da criação do plano de marketing. Segmentar o público e definir uma persona para o seu negócio vai ajudá-lo a criar estratégias e ações mais personalizadas.

Faça pesquisas com clientes e potenciais consumidores sobre a sua empresa e tente identificar a persona ideal. Pesquisas de marketing e satisfação podem ser úteis para definir detalhes sobre gênero, idade, classe social, comportamento e outras informações que vão auxiliá-lo a criar campanhas para o seu negócio.

Defina os canais

Os canais de distribuição são os responsáveis por moldar a imagem que o cliente terá da sua empresa e das suas ações. O marketing de conteúdo auxilia na criação de uma nova forma de contato com o cliente, seja por meio de e-commerce, lojas, pontos de vendas, vídeos, fotos, textos e tudo o que a sua marca compartilha. Após identificar a sua persona, é muito importante investir no canal de distribuição certo.

Com os objetivos bem definidos e o público-alvo em mente, a empresa precisa identificar quais os canais que vão atingir em cheio o consumidor final. Caso o seu produto ou serviço tenha um público mais jovem, investir em campanhas nas redes sociais pode ser uma das melhores alternativas. Seja na mídia online ou offline, primeiramente é essencial identificar a persona.

Trace os objetivos da campanha

A definição dos objetivos da campanha deve ser um dos primeiros passos durante o processo de criação de estratégias e ações. Entender qual a mensagem que a sua empresa quer passar é essencial para a equipe de criação poder trabalhar com metas bem estabelecidas. Faça análises e pesquise o segmento em que se está inserido para que os objetivos sejam bem alinhados.

Crie um calendário de criação

Ter uma agenda clara de criação e distribuição de conteúdo vai ajudá-lo a organizar melhor os prazos da sua equipe criativa. Com a inclusão de um calendário no seu planejamento ficará mais fácil compreender os conteúdos que você precisa produzir, as ações que podem ser descartadas dos seus planos e os objetivos estratégicos da empresa.

Monitore os resultados

Após colocar as estratégias e campanhas em ação, é fundamental monitorar todos os resultados. Esse monitoramento pode ser feito por meio de pesquisas de satisfação, avaliação da percepção da sua marca diante dos clientes, entre outros modos. Estabelecer métricas e monitorar o engajamento do público pelas redes sociais também são ótimos meios.

A criação de relatórios é uma ótima maneira de organizar os resultados obtidos e deixar tudo registrado. Dados sobre conversão de clientes, geração de novos leads e o processo de fidelização são informações que devem conter nos relatórios feitos pelas equipes de marketing.

Estabeleça as métricas

O monitoramento de resultados pode ser feito por meio de várias ferramentas e métodos. Para controlar a eficiência do seu plano de marketing, tenha indicadores-chave de desempenho (KPIs) bem definidos e metas claras. Sem o acompanhamento de métricas e análises de ações, dificilmente uma equipe consegue evoluir e alcançar os objetivos definidos para períodos futuros.

Todos os dados e informações obtidas pelas análises vão ajudar a empresa a entender melhor onde estão as falhas nos processos, os erros que foram cometidos, entre outros fatores. Além disso, ao estabelecer as métricas, você é capaz de providenciar novas alterações no planejamento, caso seja necessário, com o intuito de evoluir e desenvolver cada vez mais os seus negócios.

As métricas podem ser estabelecidas ao analisar dados e informações com o engajamento, acesso, conversão e relacionamento. Veja!

Acesso

As redes sociais, sites e blog corporativos são excelentes ferramentas para o marketing de uma empresa. Monitorar o acesso desses canais é fundamental para identificar os horários de pico, quantas pessoas acessaram o site, quais são as páginas mais visitadas, quais os conteúdos que mais chamaram a atenção dos usuários, quanto tempo eles ficaram dentro do site, entre outros fatores.

Isso possibilita identificar qual o tipo de conteúdo que mais atrai a atenção dos seus clientes e auxilia na identificação da sua persona. Diversas ferramentas, como o Google Analytics, são capazes de realizar essas funções para os seus negócios. Elas podem ajudá-lo a atualizar o seu tipo de conteúdo, postagens e atrair cada vez mais a atenção do consumidor final.

Engajamento

Muitas empresas consideram as métricas de engajamento mais eficientes do que métricas de vendas. Para apresentar resultados efetivos nos negócios na área de marketing de conteúdo, algumas funções se baseiam em como os clientes interagem com a organização. Essa medição do comprometimento do consumidor está ligada diretamente ao consumo futuro da persona.

Sendo assim, a métrica do engajamento por meio das redes sociais, sites ou blogs corporativos pode demorar para construir uma base de dados. Porém, no mundo corporativo atual, é considerada extremamente importante para medir a satisfação do cliente com os produtos ou serviços da sua empresa. Além disso, podem ser úteis para organizar planos e ações de marketing personalizadas.

Conversão

Para melhorar a performance dos seus canais é fundamental acompanhar a conversão. A taxa de conversão pode ser medida por meio do cálculo de quantas vendas foram realizadas em relação ao tráfego atual dos sites. Levando em consideração um e-commerce, com o cálculo da taxa de conversão por cliente é possível saber sobre a recorrência de vendas e sobre o uso de tecnologias.

Outra métrica interessante para acompanhar a conversão é por meio do ticket médio por cliente, que ajuda a comparar o custo de aquisição por consumidor. Além dessas métricas, a mais famosa é o ROI (Retorno sobre o Investimento). Ele considera o aspecto financeiro de uma ação, sua relação custo-benefício e a taxa de lucro.

Relacionamento

O marketing de relacionamento é uma ótima estratégia para fidelizar e reter clientes. Ele é o responsável por manter por perto o consumidor final e fazer com que ele usufrua cada vez mais de seus produtos ou serviços. Como o relacionamento com o cliente é essencial para os negócios, é muito útil medir o tempo de vida do consumidor na empresa. Afinal, quanto maior for esse tempo, maior é o consumo.

Uma outra métrica que podemos levar em consideração é o Churn Rate. Esse termo refere-se à taxa de cancelamento entre os clientes de uma empresa. Ou seja, caso essa taxa esteja muito alta, significa que há algo de errado em seus negócios. O relacionamento também pode ser medido pelo custo de retenção de clientes, que se estiver muito alto pode indicar que o marketing dessa área está com falhas.

Crie relatórios

Uma das ações que mais auxiliam na organização de um plano de marketing é a criação de relatórios. É por meio desses documentos que a equipe vai poder analisar os pontos positivos e negativos de suas campanhas, onde houve erros e acertos e se as entregas foram feitas dentro do prazo previsto. Os relatórios podem conter informações sobre marketing, economia, comportamento, entre outros fatores.

Por meio desses dados, a sua empresa pode analisar quanto cada projeto custa para o seu negócio, como cada funcionário pode agir para melhorar a produtividade em determinado setor, quais áreas estão precisando de mais investimentos, como os resultados mensurados podem ajudar em ações futuras e o que a sua equipe pode fazer para aumentar a lucratividade do empreendimento.

Percebeu como fazer um plano de marketing é fundamental para aumentar a organização da sua empresa? Analise o mercado, estabeleça metas e objetivos, identifique o seu público-alvo, conheça a concorrência, defina seu orçamento e crie estratégias e ações personalizadas e criativas. Apesar de ser trabalhoso, essa é uma ferramenta que vai ajudá-lo e trará consequências positivas em todos os setores do seu negócio. Elabore um planejamento com calma e em conjunto com o seu time.

Vem aí o Marketing Experience Porto Velho

DOIS DIAS DE IMERSÃO em conhecimento e boas práticas sobre Marketing Digital.

E aí, gostou deste post? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter e receba todas as atualizações no seu e-mail!


Comentários
2019-02-01T12:35:38-03:00