Mídias pagas consiste em anunciar um produto, serviço ou mesmo conteúdo, de forma paga em plataformas que possuem uma grande quantidade de tráfego de pessoas, que podem ser possíveis compradores ou consumidores do que você está anunciando.

 

As duas maiores plataformas de mídia paga são o Facebook Ads e o Google Ads, ambas gigantes do mercado e ao mesmo tempo com diferenças notáveis.

 

Nesse artigo então, vamos usá-las como exemplo para discorrer a importância e o resultado que as mídias pagas podem fazer no seu negócio, e porque elas podem servir para inúmeros objetivos diferentes, não apenas as variações de segmentações dentro de cada plataforma, mas a diferença intrínseca entre as próprias mídias.

 

Vamos lá então?

 

Qual a diferença entre os anúncios do Facebook e do Google?

 

Google AdWords

 

Começaremos pelo Google: a primeira coisa que você deve entender é que o Google é baseado em intenção.

 

Ou seja, no Google AdWords as pessoas digitam baseadas no que estão procurando. Se você está em busca de comprar online um novo Smartphone para sua esposa, o que você irá digitar no na busca do Google é justamente algum modelo ou marca de celular, e se estiver completamente perdido, basta digitar “Smartphones” e um leque de opções irá aparecer.

 

Nesse caso, para uma empresa anunciar um Smartphone basta ela escolher pelas pessoas que estão claramente, procurando isso em sua busca.

 

O público já está indo ao Google com a intenção de compra, então os anúncios serão muito mais diretos como “Smartphone AF R$ 2.000 Compre agora!”

 

Já no Facebook e Instagram, isso não iria funcionar tão bem.

 

Facebook Ads

 

Ao contrário dos mecanismos de busca como o google, as mídias pagas das redes sociais as pessoas são muito mais passivas e não entram no Facebook e Instagram para comprar algo, mas sim para interagir com outras pessoas, como família e amigos.

 

Elas estão lá para ver fotos e vídeos de pessoas que seguem, e não esperando um anúncio.

 

Então, como agir nessa rede social?

 

O Facebook Ads mesmo que não haja com intenções de compra tão específicas, em muitos aspectos ele é uma ferramenta mais poderosa que o Google.

 

Isso porque podemos nele podemos fazer segmentações maiores e mais inteligentes, desde interesses como “beleza” até perfis de usuários com determinado sexo, idade, localização, pessoas que interajiram com suas redes sociais ou de concorrentes, etc.

 

Você pode então segmentar muito bem sua persona, que mesmo que não conheça ainda seu produto ou serviço, tem uma grande probabilidade de compra de acordo com o que você setor anteriormente.

 

Nesses casos, a melhor estratégia de anúncios é educar o público sobre seu produto, como um blogpost ou um conteúdo de um site institucional, mostrando quem é você ou sua empresa e o que oferece de solução.

 

São nas mídias sociais que o branding acontece com mais força, então os clientes prospectados por elas tem um enorme potencial de não só adquirir seu produto ou serviço, mas virar fã da sua marca e voltar mais vezes.

 

Conclusão

 

Então recapitulando, o Google Adwords é para algo relacionado a intenção, com o objetivo de gerar conversão de maneira geral, como venda de relógios e outros itens do varejo.

 

Enquanto o Facebook é para um alvo de uma categoria como mulheres que consomem muito sobre o assunto de  beleza, donos de negócios que procuram ferramentas de gestão da sua equipe, etc.

Leia também: Por que usar Facebook Ads?

Published On: dezembro 17th, 2020 / Categories: Sem categoria /

Inscreva-se em nossa Newsletter

e receba nossos conteúdos e materiais exclusivos em primeira mão!

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Aviso sobre a Política de Privacidade .